Salário Emocional: O que é, tipos e Exemplos

Um dos principais motivos para a aceitação ou na permanência em um emprego é, sem dúvida, o salário oferecido por uma empresa. O motor econômico é a base para muitas tomadas de decisão. Antes de qualquer coisa, nós trabalhadores buscamos pela satisfação econômica que precisamos em cada instante de nossas vidas. Mas cada vez mais alternativas influenciam o salário, e é aí que entra o conceito de salário emocional.

Atualmente, grande parte dos profissionais e empregados de capital de uma empresa sente que ter um salário razoável e trabalhar em uma boa empresa não é suficiente para atingir seu ponto máximo de satisfação no ambiente de trabalho.

Então, se o aspecto econômico não é apto a oferecer a estabilidade e a satisfação a esses trabalhadores, o que sobra? O aspecto emocional, as emoções.
Desta ideia surge o conceito de salário emocional, muito desconhecido tanto pelas empresas como pelos trabalhadores, mas que está entre as primeiras alternativas para alcançar o bem-estar total do capital humano de uma empresa.

O equilíbrio entre o salário econômico e o salário emocional pode ser a chave para aumentar o desempenho na empresa.

Continue lendo, vamos te contar tudo sobre o salário emocional e as vantagens de aplicá-lo na empresa.

O que é salário emocional?

O conceito de salário emocional é uma ideia nova e moderna que está ligada às necessidades, demandas ou novas abordagens profissionais que estão surgindo no mercado de trabalho e dentro de uma própria empresa. Em empresas com cultura ou filosofia tradicional, a ideia de salário emocional começa a se firmar, sendo muito positiva.

Em suma, podemos dizer que o salário emocional é um tipo de salário que inclui benefícios, vantagens, complementos não monetários para o empregado.

Isso significa que, além do salário econômico, acrescenta-se o salário emocional capaz de satisfazer outros tipos de necessidades não vinculadas à compensação econômica.

Qual é o objetivo do salário emocional?

O salário emocional é projetado para atender às expectativas dos funcionários, para que eles se sintam emocionalmente ligados à empresa e vejam um futuro dentro dela, aumentando seu bem-estar e fidelidade à marca.

Dito isso, estamos falando de uma poderosa ferramenta de retenção de talentos, uma grande vantagem em um mercado altamente competitivo.

Desta forma, a combinação perfeita entre salário económico e salário emocional aumenta exponencialmente a capacidade de satisfazer as necessidades pessoais e profissionais dos colaboradores, com tudo o que isso significa.

Tipos e Exemplos de Salário Emocional

A ideia de salário emocional é muito ampla e flexível. Integrar uma estratégia salarial emocional para os colaboradores requer uma análise inicial e estudo das necessidades, exigências, etc… dos colaboradores. Desta forma, é possível desenvolver uma correta integração deste tipo de remuneração, de forma a alcançar a maior e mais eficaz satisfação dos colaboradores. Lembremos que o objetivo máximo é oferecer mais bem-estar e motivação ao trabalhador. Vamos listar uma série de exemplos de salário emocional muito eficaz na empresa atual:

O Teletrabalho

Sem dúvida, uma das opções principais dentro do salário emocional. Ideal para a reconciliação familiar e uma boa forma de criar maior independência para o trabalhador. Se, além disso, a empresa lhe oferecer todas as ferramentas e recursos para realizar o trabalho da melhor maneira possível, estaremos diante de uma boa alternativa salarial emocional.

Benefícios sociais

Embora possam ter um pequeno benefício econômico, em última análise, sua maior contribuição é para o bem-estar do trabalhador e de sua família. Seguros, previdência, ajuda com crianças (creches), seguro médico… e opções de vale-refeição muito populares para facilitar o gerenciamento de refeições fora do escritório. Tudo isso oferece um reforço positivo no colaborador que se sente valorizado pela empresa.

Transporte

Indicado para facilitar o transporte até o escritório oferecendo facilidades. Destacam-se os cartões pré-pagos que servem para validar qualquer bilhete de transporte público (autocarro, comboio…). O colaborador sempre terá a segurança de contar com um recurso útil para melhorar suas opções de viagem.

Planos de Remuneração Flexível

Uma alternativa muito engenhosa e eficaz como salário emocional. Trata-se de permitir que os funcionários gerenciem voluntariamente sua remuneração flexível. Desta forma e de acordo com suas necessidades, trocam os produtos e seus valores sempre dentro do limite legal (30%). O funcionário decide como receber esse salário, fazendo com que ele se sinta parte de suas demandas e necessidades.

Reconhecimento do trabalho

Dar voz ao bom trabalho dos colaboradores, ou seja, reconhecer o trabalho dos trabalhadores é uma mais-valia para a motivação e o bem-estar. Aplicado de forma natural na rotina diária de trabalho, pode ser chamado de bom salário emocional. Salário mais emocional? Horários flexíveis, reconciliação familiar, bom ambiente de trabalho, formação, oportunidades de promoção…

Vantagens de aplicá-lo em sua empresa

Os benefícios de uma estratégia emocional orientada para o salário são relevantes não só para o bem-estar do colaborador, mas também para o sucesso da empresa, uma vez que um colaborador feliz sente-se mais motivado e trabalha melhor. Quando aplicado corretamente, o pagamento emocional é altamente eficaz devido aos muitos fatores que o envolvem, como reconhecimento, feedback positivo, desenvolvimento de carreira e preocupação com as necessidades dos funcionários. Algumas de suas principais vantagens são as seguintes:

Atração e retenção de talentos

O salário emocional é essencial para atrair e reter talentos, pois é um método motivacional altamente eficaz, em tudo o que se equipara ao salário econômico. O salário emocional toca nesses pequenos detalhes que são tão importantes que podem fazer com que os funcionários se alinhem muito mais com a empresa, além de oferecer uma imagem realmente atrativa para gerar expectativas em potenciais futuros candidatos.

Redução do absenteísmo

É um carma que se repete dia após dia: um funcionário feliz trabalha e se sai melhor. Os salários emocionais tornam os trabalhadores felizes e motivados, impactando a produtividade e o desempenho em seus empregos e, em última análise, na empresa.

Aumentar a fidelidade com a empresa

De mãos dadas com os pontos anteriores, um funcionário pleno de sua empresa torna-se fiel a ela, adquirindo visão plena e comprometimento no desenvolvimento de suas tarefas, ponto de valor incalculável para a gestão das empresas.

É econômico

Desenvolver uma estratégia salarial emocional é muito econômico para as empresas em comparação com outras alternativas. Os resultados são altamente rentáveis ​​apesar do possível custo associado à aplicação dos salários emocionais. Não há dúvida de que o salário emocional em muito pouco tempo se tornará um recurso real para as empresas melhorarem o bem-estar de seus empregos.

O perfil dos novos trabalhadores exige certos aspectos que uma remuneração econômica não contempla. As empresas com uma ótima estratégia salarial emocional serão muito melhor gerenciadas, formando um motor de trabalho sólido e muito produtivo a médio e longo prazo.

Leia Também:
O que é bem-estar no local de trabalho e por que é tão importante?
Os 5 principais benefícios sociais mais valorizados pelos funcionários
Como você pode melhorar a produtividade no trabalho

  • Compartilhe esta postagem